Ocupacional Empregos

 Artigos

Seleção de Pessoal – Como saber se estou fazendo a escolha certa?
09/06/2017  

Muitos mitos e desafios permeiam os processos seletivos, sendo que o objetivo principal é escolher a pessoa certa, dentre os candidatos disponíveis, para assumir determinada vaga. Existe a pessoa certa? Esta pergunta deveria ser feita por muitos empresários que buscam profissionais no mercado de trabalho, com competências e experiências tão específicas, que são praticamente impossíveis de serem encontradas. Que tal redefinir os requisitos desta vaga?

Para alguns, esta situação gera desconforto, pois demonstra ausência de profissionais qualificados e com habilidades compatíveis com as características de respectiva vaga e empresa. Para outros, revela uma necessidade de repensar os requisitos definidos para tal vaga e pensar em desenvolvimento profissional. Isso ocorre pelo fato de que na maioria das vezes não encontramos pessoas cem por cento preparadas para assumir determinadas funções, mas com potencialidades que precisam ser trabalhadas e/ou desenvolvidas.

Estamos dispostos a investir em treinamento e desenvolvimento para nossos funcionários? A maioria das empresas que investem em desenvolvimento compreendem que as pessoas são seu diferencial competitivo e que o processo de seleção de pessoal é apenas a primeira etapa de captação de talentos. Além de identificá-los, é necessário promover estratégias para manutenção dos talentos existentes nas empresas e focar nas habilidades comportamentais. Temos tempo hábil para treinamento diante da urgência envolvida nos processos seletivos? Muitas organizações demonstram uma necessidade de contratar pessoas com tanta urgência, que parecem não avaliar as consequências de uma seleção malsucedida.

Perda de tempo, dinheiro, retrabalho, turnover, são alguns dos fatores envolvidos nestas contratações impulsivas. Neste sentido, sugere-se uma avaliação sobre as ferramentas que estão sendo utilizadas no que diz respeito aos Recursos Humanos e a gestão de pessoas destas empresas. Temos uma estruturação adequada dos procedimentos de seleção de pessoal? Os profissionais responsáveis pelos processos seletivos são competentes para tal função? Quais as estratégias que estão sendo eficazes nas avaliações realizadas na seleção de pessoal? Entrevistas coletivas, entrevistas individuais, entrevistas por competências, dinâmicas de grupo, testes situacionais, provas técnicas, avaliações psicológicas, são algumas das estratégias utilizadas por selecionadores que pretendem conhecer as características específicas de cada candidato, a fim de definir aquele que atende em maior número as expectativas dos contratantes.

Acredita-se que um processo seletivo eficiente envolve o uso de um conjunto de técnicas, que devem ser avaliadas conforme as características de cada empresa e vaga. Esta avaliação precisa ser realizada por um profissional qualificado e com experiência suficiente para analisar as informações obtidas e não se deixar levar pelas respostas prontas que alguns candidatos insistem em utilizar nas situações de seleção. Na tentativa de conhecer e compreender as tendências comportamentais dos candidatos, utiliza-se atualmente a entrevista por competências, que envolve uma compreensão detalhada das particularidades de cada vaga, das habilidades desejáveis pelas organizações, da cultura de cada empresa e posteriormente, um planejamento da entrevista.

A seleção por competências parte da crença de que “o melhor indício de um desempenho bom é o desempenho passado” e trabalha com o verbo de ação no passado, com objetivo de promover um discurso prático e realista. Ao contrário da entrevista tradicional, na seleção por competências, o candidato será surpreendido por perguntas diferentes daquelas que está acostumado e precisará se remeter a uma vivência passada para elaborar sua resposta. Considerando os segundos envolvidos entre pergunta e resposta, acredita-se que será improvável a criação de um discurso e, por consequência, consegue-se avaliar sua reação em diferentes situações.

Embora seja mais efetiva, a aplicação da entrevista por competências envolve muita maturidade profissional do entrevistador, pois é importante que consiga manter o foco nos objetivos da entrevista, conduzindo as perguntas a partir das respostas obtidas. O desafio é utilizar perguntas controle, que visam confirmar ou não suas percepções, através da utilização de novas perguntas relacionadas à mesma competência.

É importante ressaltar que a seleção de pessoal termina somente no momento da efetivação do candidato, portanto, em casos de falhas no processo seletivo, precisa-se identificá-las durante o período de experiência. Neste período, é importante utilizar estratégias de acompanhamento funcional, o que proporcionará uma compreensão sobre a adaptação do novo funcionário ao cargo e a empresa e permitirá através de constantes feedbacks, o desenvolvimento das habilidades desejáveis pela organização.

Contudo, para que se tenha maior segurança na hora de contratar um novo funcionário é imprescindível reservar um tempo adequado para cada seleção, escolher um profissional qualificado para execução desta atividade, planejar o processo seletivo, utilizar técnicas adequadas, considerando as características de cada vaga e principalmente, conhecer as particularidades de cada empresa. A partir disso, acredita-se que será possível obter maior assertividade no momento da contratação e possibilitar uma adaptação da empresa ao funcionário e vice versa.

 

Débora Dedonatti​


 



Rua Lauro Müller, 81 E
Centro, Chapecó - SC

CEP 89801-600

(49) 3324 7131

Todos os Direitos Reservados © 2017